|
porUNICEF
fonteUNICEF
a 18 DEZ 2014

República Centro-Africana: duas em cada três crianças estão sem assistência humanitária

Um ano após a agudização da violência que tem vindo a devastar a República Centro-Africana, duas em cada três crianças que precisam urgentemente do apoio da UNICEF não estão a receber ajuda humanitária crucial, segundo aquela agência.

A UNICEF afirma que o financiamento insuficiente e a falta de segurança – nomeadamente as estradas com barricadas, as pilhagens e os ataques contra os técnicos de ajuda humanitária – deixaram sem acesso a serviços essenciais de saúde, água, educação e protecção, as crianças que o Fundo das Nações Unidas para a Infância tinha previsto ajudar este ano. 

“As crianças na República Centro-Africana já não estão nas manchetes, mas são mais de 2.5 milhões as que continuam a viver constantemente com medo,” afirmou Manuel Fontaine, Director Regional da UNICEF para a África Central e Ocidental. “Têm pouco acesso a serviços cruciais e dependem totalmente da assistência humanitária. Agora que nos preparamos para assinalar o Ano Novo, temos de aproveitar a oportunidade para proporcionar a estas crianças um futuro melhor.”


© UNICEF/NYHQ2014-1472/Bindra - República Centro-Africana, 2014

Estando assegurado menos de metade do financiamento de emergência necessário este ano, e o acesso humanitário limitado devido à violência, a UNICEF esforçou-se por prestar às comunidades carenciadas a assistência crucial de que precisavam.

  • 620.000 pessoas não puderam receber cuidados básicos de saúde e medicamentos
  • 250.000 pessoas não puderam ter acesso a fontes melhoradas de água
  • 33.000 crianças não foram vacinadas contra o sarampo
  • 5.000 crianças menores de cinco anos gravemente malnutridas não puderam ser tratadas.

No auge da crise, os combates e confrontos generalizados forçaram perto de meio milhão de crianças a abandonar as suas casas. O conflito dilacerou comunidades em todo o país, deixando um rasto de destruição e o colapso dos serviços básicos. Segundo a UNICEF, este ano, em média, pelo menos uma criança foi morta ou ficou mutilada, por dia, na República Centro-Africana, e o número de crianças recrutadas pelos grupos armados chegou aos dez milhares.

“Perante o horror das violações e dos assassinatos, existem muitos professores, equipas de vacinação, assistentes sociais e médicos que, na linha da frente, diariamente correm riscos em prol das crianças,” declarou Manuel Fontaine. “Sem apoio, o trabalho crucial que desempenham está ameaçado, e é provável que venhamos a perder a maior parte daquilo que pudemos realizar no decurso deste ano.”

Trabalhando em conjunto com as autoridades e os parceiros locais, a UNICEF conseguiu proporcionar a milhares de famílias carenciadas o acesso a serviços essenciais. Perto de 1.4 milhões de pessoas receberam medicamentos; mais de um milhão de crianças foram vacinadas contra a poliomielite; foram distribuídas aproximadamente 550.000 redes mosquiteiras para proteger famílias contra a malária e mais de 22.300 crianças gravemente malnutridas receberam tratamento terapêutico.

Ao mesmo tempo, a crise está a alastrar para além das fronteiras. Nos últimos doze meses, a violência levou 188.000 novos refugiados a procurarem abrigo nos países vizinhos - Camarões, República Democrática do Congo, Chade e Congo. Mais de 80 por cento das pessoas que atravessam as fronteiras para escapar à violência são crianças e mulheres. Por outro lado, cerca de 430.000 pessoas que abandonaram as suas casas permanecem deslocadas na própria República Centro-Africana. Mais de 16.000 pessoas de populações minoritárias continuam cercadas em enclaves que estão rodeados por grupos armados.

A UNICEF está a lançar um apelo no montante de 72 milhões de dólares para poder levar a cabo em 2015 os seus programas de emergência na República Centro-Africana, com vista a reconstruir serviços sociais, proteger civis, mobilizar as comunidades para fomentarem a reconciliação e promoverem a paz no país.
 

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>
2019
2018
2017
2016
2015
2014
2013
2012
2011
2010