|
porONU
fonteONU
a 11 OUT 2014

MENSAGEM PARA O DIA INTERNACIONAL DA MENINA

No mundo inteiro, um grande número de raparigas adolescentes são atacadas, agredidas, violadas, mutiladas e até assassinadas. A ameaça da violência por parte de membros da família, parceiros, professores, colegas viola gravemente os seus direitos,  diminui as suas capacidades e suprime o seu potencial.

Esta violência é exacerbada e reforçada por muitas privações que as raparigas adolescentes enfrentam, incluindo o acesso desigual à educação, formação, informação, serviços de saúde reprodutivos e sexuais, tal como recursos económicos e sociais. As raparigas são submetidas a normas sociais discriminatórias e práticas prejudiciais – tal como a mutilação genital feminina – que perpetua um ciclo de violência. Uma cultura de impunidade permite que a violência contra as raparigas adolescentes continue inabalável. Conflitos e crises humanitárias aumentam drasticamente o risco de violência, abuso e exploração.

A minha campanha UniTE para pôr termo à violência contra as Mulheres está a atrair governos, organizações internacionais, grupos da sociedade civil, os media e cidadãos de todo o mundo para consciencializar e aumentar a vontade política e os recursos para prevenir e acabar com a violência contra as mulheres e raparigas. Uma campanha paralela – HeForShe – sublinha que a igualdade de género não é um assunto que diga apenas respeito às mulheres, através do envolvimento de homens para agirem contra todas as formas de violência e discriminação contra mulheres e raparigas. Enquanto definimos o quadro de desenvolvimento do período do pós-2015 e revemos o progresso alcançado sob a Declaração de Pequim e a Plataforma de Acção, o fim da violência de género e a promoção do empoderamento das meninas e mulheres devem estar no centro da nossa agenda global.

Para acabar com o ciclo de violência contra as raparigas adolescentes, temos de ir para além da consciencialização e tomar medidas para dotar as raparigas de conhecimentos, habilidades, recursos e o poder de determinar o seu próprio percurso de vida. Temos de lhes garantir transporte seguro e acesso a fontes de energia e água, serviços de saúde de qualidade e ambientes que as apoiem e que lhes permitam prosperar.

Neste Dia Internacional da Menina, apelo a todos os governos que tomem medidas e ajam de forma a que todas as formas de violência contra as meninas em todo o mundo seja erradicada. Juntos, temos de criar um mundo onde a violência contra as mulheres e meninas não seja nunca tolerada e as raparigas sejam sempre capacitadas para alcançarem o seu pleno potencial.

----------------

Mais informação 

http://www.un.org/en/events/girlchild/

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>
2019
2018
2017
2016
2015
2014
2013
2012
2011
2010