|
porPlataforma
fontePlataforma
a 26 SET 2014

DEMOCRACIA E GOVERNAÇÃO EM DEBATE NO CINE-ONU DIREITOS E DESENVOLVIMENTO

No dia 24 de Setembro, a Plataforma Portuguesa das ONGD e o Centro Regional de Informação das Nações Unidas (UNRIC) exibiram o filme “A República di Mininus”, do premiado realizador guineense, Flora Gomes.

Após a exibição do filme que retrata um país africano em guerra onde as crianças são abandonadas pelos adultos, passando elas a assumir as responsabilidades e as funções sociais, realizou-se um pequeno debate que contou com a participação do Professor Diogo Freitas do Amaral, da Universidade Lusófona, e do Professor Luís Moita, da Universidade Autónoma de Lisboa, com a moderação de Júlia Galvão Alhinho, Responsável pela Comunicação para Portugal do UNRIC.

Neste dia em que se assinalaram os 41 anos da proclamação da independência por parte da Guiné-Bissau, o filme foi pretexto para uma conversa sobre Democracia e Governação.

Neste sentido, o Professor Freitas do Amaral chamou à atenção para a necessidade de um novo mecanismo que vá para além da “República ideal” representada no filme, e que conduza a uma convivência pacífica num mundo real em que as responsabilidades socias devem ser assumidas e em que se encontrem respostas efectivas para os problemas da violência e da guerra.

Quanto à questão posta por Júlia Galvão sobre a possibilidade de “exportar” a Democracia, o Professor Luís Moita definiu a Democracia como uma pré-condicionante para o Desenvolvimento e não resultante dele, resultando sim de uma participação dos cidadãos que é fundamental, mas que “assume ricas e variadas formas” de acordo com as diferentes culturas que é necessário conhecer a fundo.

Nesta participação, as vozes das crianças são cada vez mais importantes devendo ser criados espaços para que possam ser ouvidas e para que as suas preocupações e necessidades sejam atendidas. Sendo necessário, segundo o Professor Freitas do Amaral, que os países discutam o que querem ser numa perspectiva de longo-prazo, as vozes das crianças não podem ser descuradas.

 

Esta foi mais uma sessão do Ciclo de Cinema “Cine-ONU / Direitos e Desenvolvimento”, organizado pela Plataforma Portuguesa das ONGD em parceria com o UNRIC e que contou com o apoio da Câmara Municipal de Lisboa e do CIUL – Centro de Informação Urbana de Lisboa.

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>
2017
2016
2015
2014
2013
2012
2011
2010