|
porUNICEF
fonteUNICEF
a 14 ABR 2014

Má nutrição infantil no Sudão do Sul poderá vir a duplicar, alerta a UNICEF

Os cidadãos mais jovens da mais recente nação do mundo estão à beira de uma crise alimentar e perto de 250.000 crianças irão sofrer de má nutrição aguda até ao final deste ano, se não forem tomadas medidas imediatas, diz a UNICEF.

Muitas crianças no Sudão do Sul já enfrentaram níveis de subnutrição em dois anos e meio desde a independência do país em 2011. Agora, o conflito tem levado estas crianças ao limite – se os tratamentos não aumentarem de imediato, cerca de 50.000 crianças menores de 5 anos morrerão.


© UNICEF/NYHQ2014-0425/Kate Holt

Actualmente, mais de 3.7 milhões de pessoas no país, incluindo quase 740.000 crianças menores de cinco anos, estão em risco elevado de virem a sofrer de insegurança alimentar. Muitas delas já se estão a alimentar dos chamados “alimentos de fome” (famine foods), tais como bolbos e ervas.

“Infelizmente, o pior ainda está para vir. Se o conflito continuar e os camponeses não puderem plantar na estação certa, iremos assistir a uma situação de má nutrição infantil numa escala nunca vista” disse Jonathan Veitch, representante da UNICEF no Sudão do Sul. “Se não conseguirmos mais financiamento e melhor acesso para chegarmos às crianças mal nutridas no Sudão do Sul, dezenas de milhar de crianças menores de cinco anos morrerão.”

“Isto não são meras estatísticas – são crianças para quem o Sudão do Sul tem imenso potencial e futuro. Não podemos falhar para com estas crianças desta jovem e frágil nação,” afirmou Jonathan Veitch.

O objectivo imediato da UNICEF consiste em tratar mais de 150.000 crianças menores de cinco anos que sofrem de má nutrição aguda. Em parte, isto será possível com a intervenção rápida de equipas que distribuem alimentos terapêuticos prontos a utilizar, suplementos de micronutrientes, medicamentos, pastilhas para purificar a água, Vitamina A e desparasitantes, e dando apoio às mães que estão a amamentar e às mulheres grávidas. No entanto, a fim de poder responder totalmente às necessidades alimentares no Sudão do Sul, a UNICEF precisa agora de 38 milhões de dólares, dos quais apenas foram recebidos 4.6 milhões.
 

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>
2019
2018
2017
2016
2015
2014
2013
2012
2011
2010