|
porAna Santos e Mónica Silva
fontePlataforma
a 07 MAR 2014

“Educadores, Facilitadores ou Impulsionadores da Mudança?” - A importância de Educar para a Mudança

Acreditando que num mundo desigual, só mudanças sistémicas que versem sobre as verdadeiras causas da desigualdade e da pobreza irão conduzir-nos a mundo mais justo e sustentável para todos, o Grupo de Trabalho de Educação para o Desenvolvimento organizou nos passados dias 27 e 28 de Fevereiro, o Seminário Nacional DEEEP “Educadores, Facilitadores ou Impulsionadores da Mudança? – O papel da Educação para o Desenvolvimento na promoção da Mudança Sistémica”.

A manhã de dia 27 começou com Olivier Consolo, Activista Freelancer, antigo Director Executivo da CONCORD – Confederação Europeia das ONG de Desenvolvimento e Ajuda Humanitária de Emergência, a partilhar com os mais de 60 participantes os sinais que levaram ao aparecimento de um novo pensamento sobre a necessidade de uma mudança sistémica e a dar pistas de como as ONGD se podem adaptar aos novos tempos e dar início a uma nova postura perante o mundo que as rodeia.

Karen Pashby, investigadora e aluna de pós-doutoramento da Universidade de Oulu na Finlândia, apresentou de seguida uma reflexão sobre as componentes que são necessárias para se obter uma abordagem crítica na Educação para a Cidadania Global, dando alguns exemplos de como as temáticas do Desenvolvimento Global podem ser trabalhadas na sala de aula e reforçando a ideia de que uma Educação para a Cidadania Global de qualidade é fundamental para impulsionar a mudança.

A estas apresentações seguiu-se uma sessão interactiva em que os participantes tiveram oportunidade de debater mais aprofundadamente em grupos questões como “O que mais me marcou nas intervenções da sessão anterior? Que ligações faço com a minha vida?” e “Que mudança gostavam de ver acontecer na nossa sociedade?”.

Da parte da tarde, os participantes, divididos em Grupos de Trabalho, discutiram o Sonho, a Realidade e o Futuro na mudança nas quatro áreas de intervenção da Educação para a Cidadania Global: Educação Formal, Educação Não-Formal, Influência Política e Sensibilização.

Na sessão plenária que encerrou o Seminário foi clara a vontade de uma maior partilha, debate e participação activa em prol de um mundo mais justo, sustentável e inclusivo.

No dia 28, o Grupo de Trabalho de Educação para o Desenvolvimento teve oportunidade de debater as diversas estratégias de seguimento do Seminário numa sessão fechada, facilitada pelos Keynote Speakers do primeiro dia – Karen Pashby e Olivier Consolo – tendo igualmente sido discutido o papel do Grupo de Trabalho de Educação para o Desenvolvimento no seio da Plataforma e o papel da Educação para a Cidadania Global nas ONGD. 

Brevemente será enviado o resumo do evento e serão disponibilizadas as conclusões. Mas, porque acreditamos que todos queremos fazer parte da mudança, foi criada uma página de Facebook designada “Educar para a Mudança” com o objectivo de reforçar o diálogo, o conhecimento, as actividades, as metodologias, as ferramentas e os recursos no âmbito da Educação para a Cidadania Global.

 

O Seminário foi organizado no âmbito do Projecto “Developing Europeans Engagement in the Erradication of Poverty 4” (DEEEP 4), financiado pela União Europeia.

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>
2019
2018
2017
2016
2015
2014
2013
2012
2011
2010