|
porNélia Ribeiro
fontePlataforma
a 17 JUN 2013

Encontro “Conhecimento e Cooperação”

Decorreu, no passado dia 06 de Junho, no ISCTE-IUL, em Lisboa, o 2.º Encontro “Conhecimento e Cooperação”, organizado pelo INA - Direção-Geral da Qualificação dos Trabalhadores em Funções Públicas. Com o objectivo de promover a partilha de experiências e a troca de informação e de reforçar as capacidades daqueles que trabalham na área da cooperação para o desenvolvimento, este Encontro contou com a apresentação de 24 projectos/organizações.

A Plataforma Portuguesa das ONGD foi uma das organizações participantes, com o seu Director Executivo, Pedro Cruz, a apresentar uma comunicação intitulada “As ONGD e a Cooperação para o Desenvolvimento” .

Começando por fazer um breve enquadramento sobre o trabalho da Plataforma e das ONGD suas Associadas, Pedro Cruz debruçou-se depois na identificação das mais-valias das ONGD, de entre as quais se destacam o profundo conhecimento do terreno e das necessidades das populações, a experiência e capacidade técnica e logística em várias área, a extensa rede de contactos (Poder Local, Sociedade Civil), a sua independência na acção relativamente ao poder político e a ciclos de governo e a transparência e prestação de contas relativamente às actividades que desenvolvem.

O Director Executivo da Plataforma abordou ainda o futuro da Cooperação Portuguesa, fazendo referência às principais alterações que se verificaram no último ano relativamente à sua arquitectura institucional, ao arrastamento do processo de revisão da Visão Estratégica da Cooperação Portuguesa, à subalternização e submissão da Cooperação para o Desenvolvimento à promoção da Língua e à internacionalização das empresas portuguesas e, ainda, a necessidade de reavivar o diálogo institucional entre Estado e ONGD, de modo a permitir um conjunto de propostas apresentadas e nunca discutidas que poderão potenciar o que de bom a Cooperação tem, apostando na melhoria dos seus aspectos qualitativos e encontrando formas de alocar novos recursos financeiros sem onerar ainda mais o Estado.

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>
2019
2018
2017
2016
2015
2014
2013
2012
2011
2010