|
fonteUNRIC
a 31 MAI 2013

Uma nova parceria global: erradicar a pobreza e transformar as economias através do desenvolvimento sustentável

 

 

O Painel de Alto Nível sobre a Agenda de Desenvolvimento Pós-2015 lançou hoje "Uma nova parceria global: erradicar a pobreza e transformar as economias através do desenvolvimento sustentável", um relatório que define a agenda universal para erradicar a pobreza extrema da face da terra em 2030, e cumprir a promessa de um desenvolvimento sustentável. O relatório apela ao mundo para reunir em torno de uma nova parceria global que ofereça esperança e um papel para cada pessoa no mundo.

O painel foi estabelecido pelo Secretário-Geral da Organização das Nações Unidas, Ban Ki-moon, e co-presidido pelo presidente da Indonésia, Susilo Bambang Yudhoyono, a presidente da Libéria, Ellen Johnson Sirleaf e o primeiro-ministro do Reino Unido, David Cameron.

O presidente da Indonésia, disse: "Além de registar contributos e sugestões de tantas fontes quanto possível, o facto mais notável deste relatório é que todos nós, os membros do painel e co-presidentes, fomos capazes de superar o interesse nacional e abordar as questões da Parceria Global e do Desenvolvimento Sustentável questões, a partir de uma perspectiva verdadeiramente universal ".

A presidente da Libéria disse: "Este relatório do Painel de Alto Nível é o produto de uma intensa consulta global nove meses, enriquecido com os pontos de vista dos governos, sociedade civil, academia e do setor privado. Juntos e em consulta com uma ampla gama de atores, considerámos os desafios do século 21, desafios como o crescimento económico insustentável, os conflitos e as mudanças climáticas, mas também identificámos oportunidades, tais como as tecnologias modernas e coligações inovadoras. Este relatório apresenta uma nova visão para um mundo equipado para enfrentar os obstáculos para o desenvolvimento humano e para aproveitar novas oportunidades. Esperamos que ele revele um valioso contributo para a conversa global sobre a agenda de desenvolvimento pós-2015 e que os princípios e mudanças que identificamos ajude a estruturar o diálogo em curso. "

O primeiro-ministro do Reino Unido, disse: "Este relatório apresenta um roteiro claro para erradicar a pobreza extrema até 2030. Precisamos de uma nova parceria global, para terminar o trabalho sobre os atuais Objetivos de Desenvolvimento do Milénio, combater as causas subjacentes da pobreza e promover o desenvolvimento sustentável. "

O Roteiro

No relatório, o Painel apela a que os novos objetivos pós-2015 conduzam a cinco grandes mudanças transformadoras:
• Não deixar ninguém para trás. Depois de 2015, devemos passar da redução para a eliminação da pobreza extrema, em todas as suas formas. Devemos assegurar-nos a que nenhuma pessoa - independentemente da etnia, género, geografia, deficiência, raça ou qualquer outra condição – lhe sejam negadas oportunidades económicas fundamentais e os direitos humanos.

• Colocar o Desenvolvimento Sustentável no Centro. Temos de integrar as dimensões social, económica e ambiental da sustentabilidade. Devemos agir agora para diminuir o ritmo alarmante de mudanças climáticas e degradação ambiental, que representam ameaças sem precedentes para a humanidade.

• Transformar as economias para o Emprego e o Crescimento Inclusivo. A transformação económica profunda pode acabar com a pobreza extrema e melhorar os meios de subsistência, por tirar partido da inovação, da tecnologia e do potencial do negócio. Economias mais diversificadas, com oportunidades iguais para todos, podem conduzir à inclusão social, especialmente dos jovens, e promover o consumo sustentável e os padrões de produção.

• Construir a Paz e Instituições eficiente, abertas e responsáveis para todos. Liberdade de conflito e violência é o direito humano mais fundamental, e a base essencial para a construção de sociedades pacíficas e prósperas. Ao mesmo tempo, as pessoas de todo o mundo esperam que os seus governos sejam honestos, responsáveis e sensíveis às suas necessidades. Estamos a apelar a uma mudança fundamental - reconhecer a paz e a boa governação como um elemento central do bem-estar, e não um extra opcional.

• Forjar uma nova parceria global. Um novo espírito de solidariedade, cooperação e responsabilidade mútua devem nortear a agenda pós-2015. Esta nova parceria deve ser baseada numa compreensão comum da nossa humanidade compartilhada, baseada no respeito mútuo e no benefício mútuo. Ela deve ser centrada em torno de pessoas, incluindo as pessoas afectadas pela pobreza e exclusão, mulheres, jovens, idosos, pessoas com deficiência, e os povos indígenas. Deve incluir as organizações da sociedade civil, instituições multilaterais, governos locais e nacionais, a comunidade científica e académica, empresas e filantropia privada.

Relatório.

Para mais informações sobre o painel, visite www.post2015hlp.org
 

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>
2019
2018
2017
2016
2015
2014
2013
2012
2011
2010