|
fonteGAS Porto
a 11 MAR 2013

G.A.S. Porto alimenta milhares de desalojados em Moçambique

O Grupo de Ação do Social do Porto foi das primeiras instituições a fazer chegar bens alimentares aos cerca de 8 mil desalojados que se concentraram na vila de Macia após as cheias em Moçambique.

1250 quilos de arroz, 1250 quilos de de feijão, 350 litros de óleo, 250 quilos de sal, 300 quilos de açúcar, 240 latas de leite em pó e 300 latas de sardinha, chegaram à vila de Macia em resultado da campanha de emergência levada a cabo pelo G.A.S. Porto. A ONGD angariou quase 5 mil euros através de uma campanha por e-mail e redes sociais apelando ao donativo.

Tudo começou com o pedido do padre Eugénio Langa. "As cheias estão a dar grandes problemas: muita gente perdeu vidas, bens. Neste momento estamos a acolher pessoas aqui. Precisamos de comida para dar a esta gente", podia ler-se no e-mail enviado diretamente da vila de Macia, que havia recebido cerca de 8 mil desalojados em consequência das cheias nas cidades vizinhas.

A reação foi imediata. Foi traçado um plano para prestar apoio a esta vila onde o Grupo de Ação Social do Porto desenvolve projetos de Cooperação há já 10 anos, e em apenas 48 horas, com o auxílio da empresa Eurico Ferreira, o primeiro carregamento de alimentos chegou ao destino.

Cerca de um mês e meio depois, e após terem sido entregues três carregamentos de comida, algumas pessoas começam a regressar às suas cidades. Mas a ajuda da organização portuguesa não ficará por aqui: o G.A.S. Porto pretende apoiar o processo de realojamento das pessoas deslocadas.

A angariação e fundos continua, quer por transferência bancária (NIB: 0035 0839 0000 1132 83056) quer através da linha telefónica 760 501 555. Mais informações em: http://www.gasporto.pt/vamos-ajudar-mocambique/.

(artigo escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico)
 

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>
2019
2018
2017
2016
2015
2014
2013
2012
2011
2010