|
porCésar Neto
fontePlataforma
a 22 FEV 2013

Ciclo de Cinema Direitos e Desenvolvimento: “A conspiração da lâmpada”

No passado dia 21 de Fevereiro teve lugar, no auditório da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), a exibição do filme “The Light Bulb Conspiracy - A conspiração da lâmpada”, da realizadora Cosima Dannoritzer.

Sinopse: Antigamente, os produtos eram feitos para durar, mas na década de 1920 surgiu o conceito da Obsolescência Programada, a par do aparecimento de um cartel mundial que visava reduzir o tempo de vida da lâmpada incandescente. Este conceito viria a mudar para sempre a nossa forma de consumirmos. A sociedade do crescimento floresceu, toda gente tinha tudo, o lixo foi-se acumulando (de preferência longe, em lixeiras ilegais nos países em desenvolvimento), até que os consumidores começaram a revoltar-se...

A projecção serviu de pretexto para um debate sobre a questão da Justiça Social, cujo Dia Mundial se comemorou a 20 de Fevereiro, e contou com a presença via Skype da realizadora do filme, Cosima Dannoritzer, José Luís Monteiro, Técnico de projectos da Oikos, e Nuno Simões, Coordenador responsável pelos Assuntos Sociais da Provedoria de Justiça. A moderação esteve a cargo de Júlia Galvão Alhinho, Responsável pela Comunicação para Portugal do Centro Regional de Informação das Nações Unidas (UNRIC).

Cosima Dannoritzer começou por referir que decidiu realizar este filme pois como consumidora ficou abismada com a curta duração dos produtos e com as consequências que esse modelo traz para todos nós. Para finalizar a sua curta intervenção, referiu que acha essencial que os Objectivos que vêm substituir os Objectivos do Milénio devem incluir um objectivo relacionado com o consumo responsável.

Nuno Simões baseou a sua intervenção na realidade portuguesa, referindo que o filme revela o ponto a que a sociedade moderna chegou e que o modelo de crescimento actual origina muitos problemas a nível social.

José Luís Monteiro começou por falar de questões relacionadas com o consumo responsável, referindo que é muito fácil verificar o impacto deste modelo de consumo nos países do Sul, não só ao nível dos resíduos, mas também porque estes países importam as ideias, pensamentos e desejo de consumo. Assim sendo, é essencial perceber que vivemos num mundo onde a interdependência entre os países é uma realidade, dando como exemplo as mudanças de consumo na China, que tiveram um impacto real em todo o mundo. Por fim, revelou que é essencial que um dos Objectivos de Desenvolvimento Sustentável esteja relacionado com o consumo.

O debate contou ainda com a participação activa de muitos dos espectadores.

Esta foi a nona sessão do Ciclo de Cinema “Cine-ONU / Direitos e Desenvolvimento”, organizado pela Plataforma Portuguesa das ONGD em parceria com o UNRIC e com o apoio da CPLP.

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>
2017
2016
2015
2014
2013
2012
2011
2010