|
porCésar Neto
fontePlataforma
a 23 NOV 2012

Cinema pelos Direitos e Desenvolvimento: Crianças Invisíveis

No passado dia 22 de Novembro, teve lugar a exibição do filme “Crianças Invisíveis”, um conjunto de sete curtas-metragens dirigidas por cineastas de prestígio internacional, que narram histórias únicas sobre as condições de vida das crianças na região do mundo de que são originários. Nesta sessão foram apresentadas 4 dessas histórias.

Sinopse: A narrativa de Mehdi Charef, Tanza, aborda a história de uma criança-soldado. O segmento de Emir Kusturika, Blue Gipsy, apresenta-nos a história de um jovem cigano e a sua vida numa instituição. O filme de Spike Lee, Jesus Children of America, dá-nos a conhecer a luta de uma adolescente de Brooklyn que descobre ser filha seropositiva de um casal de toxicodependentes. Por fim, a história de Katia Lund, Bilu & João, retrata um dia na vida de duas crianças nas ruas de São Paulo.
 
A projecção foi seguida de um debate que contou com a participação de Armando Leandro, Presidente da Comissão Nacional para a Protecção de Jovens e Crianças em Risco, Helena de Gubernatis, Assessora de Comunicação da UNICEF Portugal, e Manuel Lapão, Direcção de Cooperação da CPLP. Foi moderado por Júlia Galvão Alhinho, Responsável pela Comunicação para Portugal do UNRIC. 
   


 
Neste debate, Helena Gubernatis começou referir que o filme apresentado pretendia apresentar um retrato significativo da situação das crianças do mundo. Deu destaque ao filme Tanza, sobre as Crianças Soldado, pois, segundo estimativas, 250 mil crianças estão envolvidas em conflitos armados (não são só na condição de combatentes, mas também como carregadores, escravos sexuais,…). Na última década, mais de 2 milhões de crianças morreram em situações de conflitos e em 2011 seis exércitos nacionais recrutaram crianças.
 
A representante da UNICEF Portugal referiu que, apesar de ser difícil encontrar números precisos, é importante reflectir sobre alguns dados. Por exemplo, apenas 560 mil crianças têm acesso a tratamento retroviral enquanto o número de crianças que vivem com VIH ascende aos 3 milhões e 500 mil; 77 milhões de crianças em idade primária e 72 milhões de adolescentes não frequentam a escola.
 
Armando Leandro começou por referir que o reconhecimento das crianças e dos seus direitos na lei é importante e é uma conquista. Realçou ainda que não podemos assumir que os problemas das crianças só existem no estrangeiro, mas temos de ter noção que se tem verificado uma grande evolução.
 
Manuel Lapão falou da sua experiência pessoal em Moçambique, onde, em 1997, conheceu de perto a realidade das crianças soldado, crianças que não eram instruídas, apenas sabiam manejar uma arma. Realçou depois o trabalho que tem sido feito pela CPLP no âmbito da protecção dos direitos das crianças, fazendo menção também ao trabalho a nível diplomático feito para os países membros rectificarem as convenções de direitos das crianças. Ao nível da Cooperação para o Desenvolvimento, sublinhou o trabalho feito em torno do combate à exploração e ao trabalho infantil, tema que a CPLP tem tentado colocar na agenda dos seus Estados-Membro. Este assunto tem sido objecto de um trabalho constante e isso é visível na campanha de comunicação anual realizada no Dia Mundial da Luta contra o Trabalho Infantil e através do projecto “Meninos de Rua: Inserção e Inclusão”, projecto desenvolvido em colaboração com a ACEP.
 
A participação dos espectadores no debate foi bastante positiva e envolveu várias questões, como a mutilação genital feminina, a questão das crianças que sofrem de maus-tratos, entre outros.
 
 
Esta foi a sexta sessão do Ciclo de Cinema “Cine-ONU / Direitos e Desenvolvimento”, organizado pela Plataforma Portuguesa das ONGD em parceria com o Centro Regional de Informação das Nações Unidas (UNRIC) e que contou com o apoio da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP). A próxima sessão terá lugar no auditório da CPLP no dia 13 de Dezembro com a exibição do filme “Invisibles”. Mais informação em breve.

 

 

 

 

 

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>
2017
2016
2015
2014
2013
2012
2011
2010