|
a 24 NOV 2010

Sida está a diminuir no continente africano

 Face aos esforços continuados de prevenção, o continente africano, desde sempre associado ao aumento continuado dos casos de SIDA, apresenta, segundo no relatório Relatório Global da ONUSIDA dados encorajadores.

por Lusa
  
Com efeito, em 33 países considerados para avaliação das políticas de combate à epidemia, entre 2001 e 2009, conclui-se que a incidência diminuiu mais de 25% e, destes, 22 situam-se na África subsaariana. "As maiores epidemias na África subsaariana - Etiópia, Nigéria, África do Sul, Zâmbia e Zimbabué -, ou estabilizaram ou apresentam sinais evidentes de declínio", refere o estudo.
 
Esta tendência é, todavia, invertida em várias regiões e países. Em sete países, cinco dos quais na Europa de Leste e Ásia Central, a incidência do HIV aumentou mais de 25% no mesmo período.
 
"Parar as infecções, salvar vidas e melhorar a qualidade de vida das pessoas que vivem com o HIV continuam a estar no centro da resposta global à SIDA. Os sucessos e os desafios contínuos, descritos neste relatório, devem servir de catalisadores para a ação continuada", sustenta-se no documento. 
  
Fonte: Diário de Notícias

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>
2019
2018
2017
2016
2015
2014
2013
2012
2011
2010