|
porAIDGLOBAL
fonteAIDGLOBAL
a 20 NOV 2018

POLICY PAPER DIRIGIDO A RESPONSÁVEIS POLÍTICOS SOBRE PARTICIPAÇÃO PARA A CIDADANIA GLOBAL | COMUNICADO DE IMPRENSA

“Definir uma estratégia interna de Responsabilidade Social com base em protocolos de cooperação e de voluntariado é uma das recomendações dirigidas às Juventudes Partidárias (JP) do Policy Paper da autoria da Dr.ª Noémia Pizarro do Centro de Estudos Internacionais do ISCTE — Instituto Universitário de Lisboa, no âmbito do Projeto “Jovens na Política – Participar para a Cidadania Global”.

Este Policy Paper – apresentado, em setembro e outubro, à Comissão Parlamentar dos Negócios Estrangeiros e Comunidades Portuguesas e à da Educação e Ciência – elenca diversas recomendações dirigidas não só às direções das JP como também ao Governo, às direções partidárias e parlamentares e à sociedade civil.

Expõe-se, no documento, a hipótese de que, em Portugal, a ligação entre os temas que constituem a Cidadania Global (Direitos Humanos, Igualdade de Género, Justiça Social, Diversidade Cultural e Étnica, Sustentabilidade Ambiental, interconexão/interdependência de países e populações, direitos e responsabilidades na comunidade humana global,…) e a perceção de que eles são concretizáveis a nível local, nacional e internacional e de que têm um impacto real na vida das comunidades está praticamente ausente. Defende-se, portanto, que essa conexão poderá ser estabelecida de forma mais eficaz pelos partidos políticos, com base numa melhor interação com as suas JP.

Ao Governo, recomenda-se “aperfeiçoar os mecanismos existentes de participação dos jovens nas decisões a nível municipal e nacional” e “dedicar um Conselho de Ministros descentralizado a temas da Cidadania Global, tais como as migrações forçadas e o desenvolvimento sustentável”.

O documento apela às direções partidárias e parlamentares para tornarem “transversal às propostas eleitorais o cumprimento de objetivos ligados à Educação para o Desenvolvimento, conferindo, também, uma dimensão global às prioridades nacionais”.

A sociedade civil é, igualmente, advertida, pedindo-se que valorize “a importância das estruturas partidárias e dos atores políticos na construção de comunidades locais e nacionais sustentáveis.”

O documento completo encontra-se aqui.

O projeto “Jovens na política – participar para a Cidadania Global” decorreu entre junho de 2016 e outubro de 2018 e teve como objetivo específico capacitar e mobilizar jovens militantes de partidos políticos para as problemáticas ligadas à Educação para o Desenvolvimento, promovendo ações e reflexões em torno da Cidadania Global em articulação com as dinâmicas locais. Cofinanciado pelo Camões Instituto da Cooperação e da Língua, I.P, o projeto teve como parceiros o Instituto Português do Desporto e Juventude | Centro de Juventude de Lisboa, o Centro de Estudos Internacionais— Instituto Universitário de Lisboa, o Conselho Nacional da Juventude e a Federação Nacional de Associações Juvenis.”
 

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>
2019
2018
2017
2016
2015
2014
2013
2012
2011
2010