|
porUNICEF
fonteUNICEF
a 27 SET 2017

UNICEF reforça assistência humanitária na América Latina e nas Caraíbas para chegar a mais crianças e famílias na sequência de um mês ”tenebroso”

A UNICEF reforçou a sua resposta humanitária na América Latina e nas Caraíbas para ajudar as crianças e famílias afectadas pelos múltiplos desastres naturais que devastaram vários países na região.

“As crianças na América Latina e nas Caraíbas enfrentaram vários desastres naturais de proporções épicas em Setembro,” afirmou Grant Leaity, Director Adjunto de Programas de Emergência da UNICEF. “Com quatro furacões sucessivos – entre eles o Furação Irma, o maior de sempre registado no Atlântico – e dois sismos de grande intensidade no México, as últimas semanas foram tenebrosas.”

No último mês, quatro furacões de grandes proporções – de categoria 3 ou superior – atingiram o Oceano Atlântico e as Caraíbas. As quatro tempestades, - Irma, José, Katia e Maria – causaram enormes prejuízos em vários países e ilhas nas Caraíbas, assim como na América do Norte e Central, afectando profundamente a vida de milhões de pessoas e deixando centenas de milhares sem casa e deslocadas.

Dois sismos no México, em apenas 12 dias, causaram danos e destruição generalizados na zona centro do país. Desde então, na região registaram-se mais de 4.000 réplicas, incluindo um sismo de magnitude 6.1 no passado dia 23 de Setembro. Nas zonas afectadas vivem cerca de 7 milhões de crianças. Milhares ficaram sem casa e sem acesso a serviços básicos.

Para chegar rapidamente às crianças vulneráveis a UNICEF intensificou a sua resposta humanitária com serviços de protecção, água, saneamento e higiene, de saúde e medidas de apoio à educação

“É absolutamente essencial que as crianças que passaram por estes acontecimentos traumáticos tenham o apoio psicológico de que precisam,” disse a Embaixadora da UNICEF México Thalia, que esta semana visitou o centro de operações da UNICEF para conhecer melhor a resposta da organização no terreno. “Através de espaços amigos das crianças, a UNICEF pode proporcionar-lhes um espaço seguro onde podem brincar, aprender e começar a sarar as suas feridas psicológicas.”

No México, a UNICEF está a trabalhar com os seus parceiros em zonas afectadas pelos sismos para criar escolas temporárias, promover linhas de orientação sobre segurança nas escolas, dar formação a professores em matéria de apoio psicológico, e distribuir materiais de educação e kits de desenvolvimento infantil a professores e cuidadores.

Para as crianças e famílias afectadas pelos furacões, a UNICEF está a trabalhar com vários parceiros e governos locais a fim de providenciar assistência humanitária, incluindo acesso a água potável, artigos de higiene e saneamento, apoio psicossocial para crianças, e está também a trabalhar para assegurar que as crianças tenham possibilidade de retomar a sua educação o mais rapidamente possível.

A UNICEF lançou um apelo no valor de 18.1 milhões de US dólares para o reforço da sua resposta humanitária no México, em Cuba, nas Caraíbas Orientais e no Haiti.

 

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>
2019
2018
2017
2016
2015
2014
2013
2012
2011
2010