|
porPlataforma ONGD
fontePlataforma ONGD
a 21 JUL 2017

O turismo como catalisador de mudanças sociais positivas

2017: Ano Internacional do Turismo Sustentável para o Desenvolvimento

A Organização das Nações Unidas (ONU), na 70ª Assembleia Geral, que decorreu em 2015, declarou o ano de 2017 como o Ano Internacional do Turismo Sustentável para o Desenvolvimento. A Plataforma Portuguesa das Organização Não Governamentais para o Desenvolvimento (ONGD) decidiu associar-se a esta data, reafirmando o compromisso das ONGD com o Desenvolvimento Sustentável em todo o mundo.

O Ano Internacional do Turismo Sustentável para o Desenvolvimento é uma oportunidade única para consciencializar os decisores políticos, o sector privado, o sector público e a sociedade para a contribuição do turismo sustentável para o Desenvolvimento, e demonstrar que o turismo é e pode ser um catalisador de mudanças sociais positivas.

A declaração pela ONU de 2017 como Ano Internacional do Turismo Sustentável para o Desenvolvimento é uma oportunidade única para fazer avançar a contribuição do sector do turismo para os três pilares da sustentabilidade – econômica, social e ambiental – aumentando a consciência sobre um setor que é frequentemente subestimado”, afirmou Taleb Rifa, secretário-geral da Organização Mundial do Turismo das Nações Unidas.

Pretende-se com este Ano Internacional conseguir uma série de alterações tanto nas políticas, como nas práticas empresariais e, também, no comportamento das cidadãs e dos cidadãos de modo a que o sector do turismo possa dar um contributo efectivo para o Desenvolvimento Sustentável.

Numa altura do ano em que o tema “turismo” é incontornável, interessa à Plataforma Portuguesa das ONGD que o debate sobre este tema tenha em conta as consequências, positivas e/ou negativas, que o turismo pode ter para o Desenvolvimento Sustentável, em dimensões que vão desde a protecção do ambiente, à luta contra a pobreza e a fome.

A Plataforma Portuguesa das ONGD defende que a aposta deve passar por um turismo que, como referido no Relatório Brundtland, “satisfaça as necessidades do presente sem comprometer a capacidade das gerações futuras satisfazerem as suas próprias necessidades”, que promova a interacção social, o conhecimento e compreensão de outras culturas, o respeito pelo outro, a inclusão social, o desenvolvimento económico inclusivo e sustentável, a preservação do ambiente, contribuindo para a redução da pobreza e das desigualdade e funcionando como um motor de desenvolvimento.

As ONGD portuguesas e internacionais já começaram a perceber o impacto que o turismo pode ter no Desenvolvimento Sustentável, importa agora que todas e todos os envolvidos neste sector compreendam a importância de um Turismo Sustentável para a criação de um mundo mais justo e equitativo.
 

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>
2017
2016
2015
2014
2013
2012
2011
2010