|
a 07 SET 2010

APD: eficácia é mais importante do que os montantes - IPAD

A verbas disponbilizadas por Portugal para a Ajuda ao Desenvolvimento (APD) são insuficientes no quadro dos chamados Objectivos do Milénio, mas a eficácia do auxílio é o aspecto mais importante.

Portugal está muito abaixo do compromisso internacional no que respeita ao montante da ajuda para o desenvolvimento, mas há eficácia e aposta em fatores chave, considera o presidente do Instituto Português de Apoio ao Desenvolvimento (IPAD).
 
«Não há tanto dinheiro como se achava que íamos ter nesta fase. Estamos muito abaixo da promessa internacional em termos do quantitativo que devíamos dar», disse Manuel Correia em declarações à agência Lusa, sustentando, contudo, que «não é o dinheiro apenas que resolve a situação» e é importante «a eficácia como o gastamos».
 
Em vez de 380 milhões, montante deste ano que corresponde a cerca de 0,23 por cento do Produto Interno bruto (PIB), «devíamos estar a falar de 0,39 (por cento do PIB), ou seja 1,3 mil milhões de euros», especificou o presidente do IPAD, falando sobre a prestação de Portugal para os Objetivos de Desenvolvimento do Milénio (ODM).
 
Diário Digital /Lusa
 

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>
2019
2018
2017
2016
2015
2014
2013
2012
2011
2010