|
porPedro Cruz
fonteNações Unidas
a 05 OUT 2016

ONU: É PRECISO UM PLANO VERDADEIRAMENTE GLOBAL PARA ENFRENTAR CRISE DOS REFUGIADOS

O mundo enfrenta a maior crise migratória mundial desde a Segunda Guerra Mundial. Perante este cenário preocupante, a Sede da ONU em Nova Iorque assistiu, no passado dia 19 de Setembro, à realização da primeira reunião de Alto Nível convocada especificamente para discutir sobre as questões dos refugiados e das migrações forçadas.

Como habitualmente, o sucesso deste encontro apenas poderá ser medido ao longo dos próximos meses, depois de se compreender se os compromissos e promessas de financiamento assumidas nesta reunião serão acompanhadas por medidas e acções concretas que permitam por em prática as (sempre) ambiciosas declarações escritas que emanaram das negociações entre os membros da ONU.

Ajudar as mais de 65 milhões de pessoas (entre as quais 21,3 milhões de refugiados) que, segundo o ACNUR, foram forçadas a abandonar as suas casas e os seus países, fugindo de guerras, fome e outras catástrofes naturais e humanas implica construir um plano verdadeiramente global que enfrente as causas desta crise e permita acolher os milhares de refugiados que necessitam de asilo.

A Declaração de Nova Iorque pretende reforçar a vontade política de enfrentar, conjuntamente, estes problemas. Contudo, as acções recentes de vários países europeus mostram uma animosidade crescente para com os refugiados, patente em medidas tomadas pelos governos da Hungria ou Dinamarca, ou na forte oposição de parte da opinião pública nos poucos países que efectivamente têm cumprido os compromissos de acolherem refugiados. Segundo dados do ACNUR, no ano passado 960 mil pessoas necessitavam de realojamento mas só 81 mil foram acolhidas e realojadas. 

Perante estes casos, subsistem muitas dúvidas se efectivamente a Declaração de Nova Iorque poderá ter resultados positivos concretos. Muitos representantes de organizações da Sociedade Civil mantêm um discurso muito crítico face à eficácia destes encontros, principalmente quando a realidade nada tem a ver com as palavras de muitos dos líderes políticos.

Consulte mais informação na notícia do DN sobre a reunião de Alto Nível.
 

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>
2019
2018
2017
2016
2015
2014
2013
2012
2011
2010