|
porUNICEF
fonteUNICEF
a 18 JUL 2016

O VIH/SIDA e a incidência nas crianças e adolescentes

No dia em que se inicia da 21ª Conferência Internacional sobre SIDA, que decorre esta semana em Durban, a UNICEF sublinha que, apesar dos progressos notáveis alcançados ao nível global no combate à pandemia do VIH/SIDA, há ainda muito trabalho por fazer para proteger as crianças e adolescentes da infecção, da doença e da morte.

Desde 2000, a acção concertada para prevenir a transmissão de mãe-para-filho (PTMF) em países com elevada prevalência do VIH/SIDA baixou globalmente as taxas de transmissão em cerca de 70 por cento. Esta descida inclui a África subsariana, a região com a maior incidência de infecções e mortes devido ao VIH/SIDA. Nos últimos 15 anos, os programas de PTMF evitaram, globalmente, cerca de 1.6 milhões de novas infecções pelo VIH em crianças, enquanto os tratamentos anti-retrovirais salvaram 8.8 milhões de vidas (de pessoas de todas as idades).

Mas a UNICEF afirmou que a taxa de mortalidade de adolescentes devido à SIDA é alarmante.

“Depois de terem sido salvas e melhoradas tantas vidas graças à prevenção, ao tratamento e a cuidados; depois de todas as batalhas ganhas contra o preconceito e ignorância sobre esta doença; depois de todos os marcos notáveis alcançados, a SIDA é ainda ao nível global, a segunda causa de morte entre os jovens com idades entre os 10-19 anos, e a principal causa em África,” afirmou Anthony Lake, Director Executivo da UNICEF.

O número de mortes relacionadas com a SIDA entre adolescentes dos 15-19 anos mais do que duplicou desde 2000. Globalmente em 2015, ocorreram em média 29 novas infecções por hora neste grupo etário. E, ainda que as taxas de novas infecções entre adolescentes tenham estabilizado, a UNICEF está preocupada com o facto de o aumento esperado da população nesta faixa etária nos próximos anos poder vir a traduzir-se num aumento dos números totais de infecções.

As raparigas são particularmente vulneráveis, perfazendo cerca de 65 por cento de todas as novas infecções entre adolescentes no mundo. Na África subsariana, que contabiliza cerca de 70 por cento das pessoas que vivem com VIH no mundo, 3 em cada 4 novos casos de adolescentes infectados com VIH em 2015 foram em raparigas.

Porém, o receio de fazer o teste faz com que muitos jovens não conheçam o seu estado. Entre os adolescentes, apenas 13 por cento das raparigas e 9 por cento dos rapazes fizeram testes no ano passado. Um inquérito recente levado a cabo através do U-Report, uma ferramenta móvel da UNICEF para recolha de dados, revela que cerca de 68 por cento dos 52.000 jovens inquiridos em 16 países afirmaram que não queriam fazer o teste de VIH, porque tinham medo que o resultado fosse positivo e porque o estigma social os preocupa.

Entretanto, as novas infecções entre crianças devidas à transmissão durante o parto ou a amamentação diminuíram drasticamente desde 2000 – 70 por cento. Mas a UNICEF continua a apelar para que sejam intensificados esforços a fim de eliminar a transmissão do vírus de mãe-para-filho.

Anthony Lake, depois de uma visita ao Prince Mshiyeni Memorial Hospital na província de Kwa Zulu Natal, na África do Sul, sublinhou a necessidade urgente de abordagens inovadoras e de maior vontade política para chegar às crianças que continuam a ficar para trás. Em 2015, metade das novas infecções em crianças dos 0-14 anos, ocorreram em apenas seis países: Nigéria, Índia, Quénia, Moçambique, Tanzânia e África do Sul. 

“Os progressos inquestionáveis que fizemos nas últimas três décadas não significam o fim da nossa luta,” disse Anthony Lake. “A batalha contra a SIDA não termina enquanto não redobrarmos esforços no que diz respeito à prevenção e ao tratamento; enquanto não chegarmos às crianças e jovens que continuam a ficar à margem dos progressos de que milhões dos seus pares já beneficiaram; enquanto não pusermos fim ao estigma e ao medo que impede tantos jovens de fazerem testes para conhecer o seu estado.”

Página da UNICEF ‘Children & AIDS’ - http://www.childrenandaids.org/ 
 

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>
2019
2018
2017
2016
2015
2014
2013
2012
2011
2010