|
porPlataforma ONGD
fonteVárias
a 29 ABR 2016

Portugal subscreve Acordo do Clima de Paris

O Acordo do Clima, aprovado em Dezembro de 2015, em Paris, foi subscrito por 175 países membro das Nações Unidas numa Cimeira que teve lugar em Nova Iorque, no passado dia 22 de Abril, Dia da Terra.

Hoje, assinamos um novo pacto para o futuro. O acordo de Paris vai definir profundamente a vida das gerações vindouras. É o seu futuro que está em jogo. Estamos numa corrida contra o tempo, e por isso peço a todos os países que assinem este documento ao nível nacional” (secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon).

Este tratado inicial foi oficialmente assinado por líderes de 175 países, incluindo Portugal, bem como “os Estados Unidos e a China, os dois países que respondem por cerca de 40% do total das emissões de gases nocivos para a atmosfera”.

O número de subscritores ultrapassa o record de anterior de 119 assinaturas alcançado pela Convenção das Nações Unidas sobre o Direito do Mar, de Montego Bay, na Jamaica, em 1982.

Urge agora a aprovação e a ratificação do acordo pelos parlamentos dos países subscritores. O Ministro do Ambiente, João Matos Fernandes, afirmou à agência Lusa que “a ratificação é um processo complexo, que demora seis a nove meses, pelo que Portugal dará muito depressa início aos procedimentos necessários para garantir que, no dia 23 de Abril de 2017, está tudo em condições para que o acordo possa ser ratificado”.

O Ministro referiuque "o País está preparado para cumprir as principais decisões do acordo contra as alterações do clima, nomeadamente em termos de redução de emissões de gases com efeito de estufa, deixando de utilizar energias fósseis em 2050". Explicando ainda que “há áreas onde temos de aumentar a nossa ambição, como nos sectores que provocam poluição difusa: é o caso dos transportes, da área residencial ou dos serviços".

Conclui afirmando que "há um evidente e fortíssimo compromisso de todas as partes para que se cumpra o acordo de Paris, com a enorme importância que isto tem para podermos atacar o mais complexo dos problemas ambientais do planeta".

 

Consulte ainda a entrevista de Nuno Lacasta, presidente da Agência Portuguesa do Ambiente, à e-NCONTROS (newsletter da FEC) e a notícia da Plataforma sobre a COP21.

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>
2019
2018
2017
2016
2015
2014
2013
2012
2011
2010