|
porIMVF
fonteIMVF
a 10 JAN 2016

Museu Mundial: projecto edita manual sobre Educação Global nos museus europeus

Os parceiros do projecto Museu Mundial elaboraram um manual onde apresentam o trabalho que têm vindo a desenvolver em parceria com museus europeus, destacando algumas das 40 instalações visuais, sonoras e multimédia sobre temas globais e actuais que foram integradas nas exposições permanentes de museus na Alemanha, Hungria, Portugal e República Checa.

Em Portugal, o Museu Municipal de Loures/Quinta do Conventinho acolhe 10 instalações associadas aos Objectivos de Desenvolvimento do Milénio (ODM) e aos Objectivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), que alertam para temáticas como a luta contra a fome e pobreza, o acesso à educação e à saúde, a promoção da igualdade de género, a educação e promoção da saúde materna e infantil, a sustentabilidade ambiental, o comércio justo, entre outros. Estas instalações estão situadas nas salas de exposição do museu, mas também na biblioteca, na sala das alfaias agrícolas, no pombal e em espaços exteriores.

O manual destaca duas instalações: o supermercado de insectos, que pertende desmitificar uma tendência alimentar mundial e sensibilizar para a escassez alimentar e para o necessário combate à pobreza e à insegurança alimentar e o jogo de tabuleiro sobre o comércio justo, que chama a atenção para o necessário repeito pela dignidade humana, pelos valores sociais, ambientais e económicos ao longo da cadeia de produção de um qualquer bem.

O caso europeu: Alemanha, Hungria e República Checa

Um ecrã táctil que simula uma máquina de venda automática de bens como o chocolate ou um telemóvel, informando sobre as suas condições de produção ou um roupeiro interactivo que informa sobre a origem, por quem e em que condições uma determinada peça de roupa foi produzida podem ser encontrados no Museu de História Natural de Nuremberga. Já no Museu Nacional da Agricultura em Praga, equipamentos tradicionais de cozinha utilizados nas comunidades rurais são exibidos como artefactos históricos, demonstrando a existência de desigualdades no acesso a fontes energéticas e tecnológicas; um conjunto de peças produzidas a partir de plástico foram colocadas junto a uma coleção de corais antigos e raros, alertando para a poluição nos oceanos. Já no Museu Ferroviário Húngaro em Budapeste, o impacto da educação no desempenho profissional das pessoas é abordado convidando o visitante a pedalar numa bicleta fixa: a ideia que se pertende transmitir é a de que é possível quebrar o ciclo da pobreza através da educação; também os actuais hábitos de consumo de água são confrontados com a quantidade de água que utilizamos diariamemente ao lavar as mãos através de uma instalação presente na casa de banho deste museu.

Visitados anualmente por milhões de pessoas, alguns museus têm procurado dar resposta aos temas e desafios que marcam a actualidade. O projecto Museu Mundial tem vindo a desenvolver estratégias que permitem integrar a educação global nas exposições permanentes dos museus, uma abordagem facilmente replicável e que oferece a qualquer museu a possibilidade de atrair novos públicos para temas globais da actualidade.

Em Portugal, o projeto Museu Mundial é implementado pelo IMVF em estreita parceria com a Câmara Municipal de Loures e com o Instituto Politécnico de Leiria – Escola Superior de Educação e Ciências Sociais de Leiria, conta com o financiamento da União Europeia e com o apoio do Camões – Instituto da Cooperação e da Língua, I.P. A nível europeu o projecto é implementado pelo Finep e pela DEAB (Alemanha), pela EDUCOM (República Checa) e pela Baptistaid (Hungria).

Publicação disponível aqui.

Saiba mais sobre este projecto aqui.

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>
2019
2018
2017
2016
2015
2014
2013
2012
2011
2010