|
porOCDE
fonteOCDE
a 10 JAN 2016

OCDE apresenta os dados oficiais finais da Ajuda Pública ao Desenvolvimento (APD) para 2014

A OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico) acaba de publicar os dados oficiais finais da Ajuda Pública ao Desenvolvimento (APD) para 2014. Os dados estão disponíveis em vários formatos aqui.

De acordo com os resultados, em 2014, os números finais para a Ajuda Pública ao Desenvolvimento líquida (APD) dos países membros do Comité de Ajuda ao Desenvolvimento da OCDE (CAD) totalizou 137,2 bilhões de dólares (USD), assinalando um aumento de 1,2% em termos reais ao longo de 2013 e superando o momento mais alto de 2013. Como uma percentagem do PIB, a APD foi de 0,30%.

Dados preliminares da APD para 2014, publicados em Abril de 2015, indicaram uma ligeira queda (0,5%) no total da APD líquida em relação a 2013, mas essa queda foi revertida no final da análise, uma vez que vários países demonstraram um apoio financeiro mais elevado em certos itens (por exemplo, a Itália reportou no relatório final mais 600 milhões (USD) relativos a “custos de refugiados no doador”). Nos últimos 15 anos, a APD líquida tem vindo a aumentar de forma constante e aumentou em quase 70% desde 2000.

Os maiores países doadores do CAD, em volume, foram os Estados Unidos, o Reino Unido, Alemanha, França e Japão. Dinamarca, Luxemburgo, Noruega, Suécia e o Reino Unido continuou a superar a meta para a APD das Nações Unidas de 0,7% do PIB. Os países do G7 forneceram 71% do total líquido da APD em 2014, e os países do CAD-UE apenas 55%. Os desembolsos líquidos de APD por instituições da UE foram de 16,5 bilhões USD.

O maior beneficiário da APD total líquida em 2014 foi o Afeganistão, que recebeu 4,8 bilhões de dólares. O Vietname e a República Árabe da Síria foram os próximos maiores beneficiários recebendo 4,2 bilhões cada, seguidos pelo Paquistão, Etiópia (3,6 mil milhões cada USD), Egito (3,5 bilhões) e da Turquia (3,4 bilhões).

O total de dotações líquidas de APD para a região do Médio Oriente (isto é, quantias não especificadas pelo país beneficiário) ascendeu a 12,3 bilhões USD. A APD total para o grupo de países menos desenvolvidos foi de 43,7 bilhões, um decréscimo de 9,3% em termos reais em comparação a 2013. Grande parte destes valores foram resultado de um decréscimo do alívio da dívida, que era relativamente elevada em 2013 devido à assistência a Mianmar. Excluindo doações de alívio da dívida, a APD aos países menos desenvolvidos caiu cerca de 4,6%. A APD total para a África Subsaariana foi de 44,3 bilhões de dólares, um decréscimo de 4,4% em termos reais desde 2013. Excluindo o alívio da dívida, a redução foi de 2,7%.

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>
2019
2018
2017
2016
2015
2014
2013
2012
2011
2010