|
porFGS e CEAUP
fonteFGS e CEAUP
a 09 JUN 2015

Estudo revela novos dados sobre Educação para o Desenvolvimento

Já está acessível online o “Estudo sobre Perceções e Relevância da Educação para o Desenvolvimento em Portugal” que apresenta novos dados sobre Educação para o Desenvolvimento (ED).

O documento mede, pela primeira vez, o entendimento e a relevância da “Educação para o Desenvolvimento” em Portugal. Os dados agora tornados públicos foram recolhidos junto de 100 inquiridos, a maioria a trabalhar numa Organização Não-Governamental (ONG) (44%) ou numa Instituição do Ensino Superior/Centro de Investigação (34%).

Ao nível do conceito, destaca-se a visão da Educação para o Desenvolvimento enquanto processo de aprendizagem transformativa, que implica informar e formar a sociedade para a tomada de decisões participativas. No que respeita à sua prática, a maior concordância dos inquiridos vai para a identificação da ED como acção que permite o desenvolvimento de conhecimentos, competências, valores e atitudes, promovendo a participação social com vista a construir um mundo mais justo e igualitário. Constata-se ainda que a maioria dos inquiridos atribui uma relevância e influência moderadas à ED no trabalho realizado nas suas instituições.

A partir das respostas dos participantes, é também possível perceber que a maioria dos inquiridos conheceu a ED através do seu contexto profissional (57,6 %) ou do meio académico (25,3%), sendo menos relevantes outros contextos, como o Associativo (9,1%).

Historicamente, a ED pertenceu sobretudo ao domínio das organizações da sociedade civil. Em 2005, é reconhecida como prioridade sectorial da política nacional de desenvolvimento e cooperação, abrindo espaço para um processo de valorização que deu origem, em 2009, à Estratégia Nacional de Educação para o Desenvolvimento (ENED). A grande maioria dos participantes neste estudo considera que a ENED, quase a terminar a sua vigência (2010-2015), teve impactos na sua instituição: impacto conceptual (indicado por 69,6% dos inquiridos), impacto estratégico (60,7%) e impacto prático (53,6%).

Estes e outros dados podem agora ser consultados neste estudo promovido pela FGS - Fundação Gonçalo da Silveira e pelo CEAUP – Centro de Estudos Africanos da Universidade do Porto. Através da iniciativa, as duas entidades propuseram-se contribuir para melhorar o conhecimento sobre ED em Portugal, ao mesmo tempo que disponibilizam informação que esperam útil para a construção de novos estudos.

O estudo foi elaborado no âmbito do projeto “Sinergias ED: Conhecer para melhor Agir”, a partir de um inquérito online e da posterior realização de um conjunto de entrevistas de aprofundamento. A recolha e análise de dados foi da responsabilidade das investigadoras Rita Rocha da Silva e Ana Oliveira.

 

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>
2019
2018
2017
2016
2015
2014
2013
2012
2011
2010