|
porUNICEF
fonteUNICEF
a 05 MAI 2015

UNICEF: Pôr os direitos da criança em primeiro lugar no Sudão do Sul

A UNICEF saúda hoje a ratificação da Convenção sobre os Direitos da Criança por parte do Sudão do Sul, que se torna assim o 195º Estado a adoptar o tratado que constitui um marco para os direitos da criança, e insta o Governo a fazer dos direitos da criança a pedra angular da nação mais jovem do mundo.

A Convenção, adoptada pela Assembleia-geral das Nações Unidas há mais de 25 anos, é o tratado internacional de direitos humanos mais amplamente adoptado da História.

O Representante da UNICEF no Sudão do Sul, Jonathan Veitch, aplaude o compromisso do Governo para com os direitos da criança através da ratificação do tratado mas adverte para o facto de que o futuro da nação mais jovem do mundo estará em causa se não se puser termo às actuais violações dos direitos da criança.

“Temos de aproveitar esta ocasião histórica para nos concentrarmos nas centenas de milhares de crianças que no Sudão do Sul foram deixadas para trás devido aos conflitos,” afirmou Veitch.

“São elas as crianças que procuram ter acesso a alimentos, aquelas que são recrutadas por grupos armados, e as que são obrigadas a abandonar a escola.

“Todas as crianças no Sudão do Sul têm direito à nutrição, à educação, a água melhorada e a saneamento, a protecção e serviços de saúde. Uma vez posta em prática, a Convenção tem o potencial de transformar a vida das crianças sul-sudanesas.”

As crianças continuam a suportar o fardo mais pesado de 16 meses de conflito no Sudão do Sul:

  • 680 crianças foram mortas.
  • 235.000 crianças, incluindo muitas que fugiram de áreas de difícil acesso, estão em risco de sofrer de malnutrição aguda grave este ano.
  • 400.000 crianças foram obrigadas a abandonar a escola em consequência directa da crise.
  • 600.000 crianças precisam de apoio psicológico.
  • Mais de 13.000 crianças foram recrutadas por grupos armados de ambas as partes em conflito.

A UNICEF está a apelar com urgência para um financiamento adicional de 27 milhões de dólares para prosseguir a sua resposta para a protecção infantil no Sudão do Sul.

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>
2019
2018
2017
2016
2015
2014
2013
2012
2011
2010